sexta-feira, 3 de junho de 2011

Humildade - Um Fruto do Coração.

    Enquanto a compreensão do Antigo Testamento sobre humildade incluí inferioridade ou aflição, seu significado no Novo Testamento é , primeiramente, uma qualidade pessoal de dependencia de Deus e respeito por uma outra pessoa. Humildade não é um instinto natural do ser humano; é uma virtude dada por Deus através de um viver consagrado.
    A essência da mente de Cristo era a humildade e o amor sacrificial pelo próximo, enquanto a essência da degenerada mente humana é o egoísmo e o orgulho. A vida de Jesus Cristo provê o perfeito exemplo de humildade. Embora ele tenha sido e seja a divindade eterna, Jesus se apropiou da humanidade com todos os atributos pessoais exceto a pecaminosidade (Fp 2.5-8). Dessa maneira, o crente deveria ter o cuidado de se humilhar para ser o que ele, de fato, precisa ser.
     Durante um tempo em que o mundo grego repungou a qualidade da humildade, Cristo veio como um Salvador humilde. Ele humilhou a si mesmo para tornar-se obediente à vontade de Deus, a qual o conduziu à sua morte na cruz. Jesus estimulou seu seguidores a serem humildes perante Deus e os seres humanos (Mt 23.12; Lc 14.11; 18.14) e a praticarem a humildade (Mt 18.1).
     As Escrituras prometem que a vontade de Deus exaltará aqueles que forem genuinamente humildes (Lc 1.52; Tg 4.10; 1Pe 5.6; veja Cl 2.18). Humildade não vem por sim mesma, mais vem de Deus e resulta em louvor a ele.

Um comentário:

  1. A porta do céu é muito baixa so humildes conseguem entrar por ela!

    ResponderExcluir